acompanhe

Otimismo.


É como eu falava hoje ao caminhar com o meu irmão, a gente escolhe se acredita ou não que podemos ser agentes de transformação de nossas realidades, e optar pelo sim me parece aconselhável. Isso, por que esse é o único dos fatores que impactam num resultado no qual podemos exercer alguma influência, todas as outras variáveis determinantes dos acontecimentos fogem totalmente do nosso controle. Aí é com a vida e sua dinâmica, tão superior a nós e à nossa vontade egoica.

Sendo assim, que a gente acione aquilo que idealizamos, na medida em que é tudo o que podemos fazer. Por que exercer influência em apenas um dentre tantos aspectos decisivos não é pouca coisa, não é irrelevante. É como dizem, cuidado com o que você deseja pois isso pode se concretizar, a gente sabe de exemplos.
Mas olha, não espera tão confiante que tudo vai acontecer exatamente como você imaginou por que aí é sofrimento na certa. Pensa só, tanta gente querendo coisas diversas a todo instante, quantas forças e acionamentos em todas as direções, é simples concluir que o resultado disso é imprevisível, não acha? E ok pois, desde que munido de desapego e de paz espírito, você vai confiar que acontece mesmo o que tem que acontecer, e que tá tudo certo. Você não fica identificado mais com muita coisa, nem na expectativa ansiosa, e isso é ser livre! É como diz Paulo Leminski, e eu declamo aos céus: "não discuto com o destino, o que pintar eu assino".
Deliberar, decidir, acionar, e sentir paz. Tá feito, tá pronto, o que emerge disso transcende. O como nos relacionamos com os fenômenos da vida, que em geral não nos obedece, é que compete a nós.